Rua Adalberto Panzan, 92, TIC, Nova Aparecida, CEP 13069-105 – Campinas/ SP
+ 55 11 5555-3656
fumtran@fumtran.org.br

Homenagem merecida

Fundação Memória do Transporte

Homenagem merecida

Durante a Fenatran, livro sobre trajetória de Flávio Benatti é lançado pela FuMTran

Um projeto editorial de valorização da memória do setor de transportes que começa em alto nível. A FuMTran (Fundação Memória dos Transportes), instituída pela CNT (Confederação Nacional dos Transportes), lançou ontem (17/10/2019), durante a Fenatran (22º Salão Internacional do Transporte Rodoviário de Carga), o livro de autoria do seu presidente, Geraldo Vianna, que faz uma homenagem a Flávio Benatti − uma das principais lideranças do setor de transportes e logística do país.

No discurso, durante o evento, Benatti ressaltou que o livro, acima de tudo, trata da história da organização do transporte no Brasil. “Onde realmente estive inserido, algumas vezes como protagonista, outras como partícipe, mas aquilo que realmente quisemos foi trazer benefícios para o setor. Na verdade, o trabalho à frente das entidades que estive presente só foi possível graças às grandes lideranças que estiveram ao meu lado, sempre comprometidas com um único objetivo, fazer com que o setor pudesse ser reconhecido com essa pujança que vemos aqui hoje”.

Durante a solenidade, Vianna ressaltou que a trajetória de Flávio Benatti se confunde com a história recente do transporte no Brasil. “Nos últimos 30 anos, nada aconteceu de importante no setor que não tenha tido o protagonismo ou a participação importante de Benatti”.

Um dos expoentes empresariais do país, Benatti foi presidente da FETCESP (Federação das Empresas de Transporte de Cargas do Estado de São Paulo); presidente da NTC&Logística (Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística); e comandou o setor de Transporte Rodoviário de Cargas da CNT, onde hoje ocupa a vice-presidência.

Finalizando, Vianna fez questão de frisar que sem o apoio da FETCESP, através de seu presidente Carlos Panzan, o livro não poderia ter sido editado. E afirmou que “hoje é um dia de agradecimento, dia de memória. Antes de tudo, eu queria agradecer ao Benatti a honra de nos escolher, num ato de generosidade, para editar o seu livro. Essa escolha permitiu que a FuMTran, agora com novas perspectivas, dê início ao seu projeto editorial, onde pretendemos lançar outros livros, com o propósito de reunir fragmentos da história do transporte brasileiro”.